Nesta página vamos "destrinchar" o edital trazendo as informações mais importantes sobre o processo seletivo.

1a FASE - PROVA DE PROFICIÊNCIA DE LÍNGUAS (eliminatória)


Datas importantes para essa fase:

Período de inscrição e solicitação de dispensa da prova de proficiência em idioma estrangeiro 30 de abril a 21 de maio de 2019
Resultado dos pedidos de isenção e redução das taxas 10 de maio de 2019
Divulgação do resultado dos pedidos de dispensa da prova 14 de maio de 2019
Prazo para pagamento da taxa referente à prova 22 de maio de 2019
Local e sala de realização das provas 31 de maio de 2019
Provas de proficiência 08 e 09 de junho de 2019
Resultado: lista dos aprovados 26 de junho de 2019

Antes de mais nada, o edital para a prova de línguas é separado do edital do processo seletivo do mestrado da FDRP. Facilitamos o acesso com os dois links abaixo:

Nessa fase, o candidato deverá demonstrar proficiência em um dos cinco seguintes idiomas: inglês, espanhol, francês, italiano ou alemão. Se se mantiver o mesmo padrão anterior, cada uma das provas é composta por 30 questões de múltipla escolha, sendo que todas elas têm o mesmo valor. Como a prova vale de 0 (zero) a 10 (dez) e a nota mínima para aprovação é 7 (sete), é necessário acertar pelo menos 21 das 30 questões para ser aprovado nessa fase.

É importante lembrar que quem tem algum dos certificados apontados no edital pode conseguir dispensa dessa fase, mas é necessário ficar atento quanto à validade dos certificados. O TOEFL, por exemplo, só vale se tiver sido realizado nos últimos dois anos. Dá uma olhada nos certificados aceitos e na validade de cada um:

Inglês

  • TOEFL: Internet Based Test (IBT) com resultado mínimo de 80 pontos; ou Institutional Testing Program (ITP) com nível 1, todos com validade de 2 anos.
  • IELTS: mínimo de 6,0 pontos, validade de 2 anos.

Espanhol

  • DELE: nível B1 a C2, validade de 5 anos.

Francês

  • NANCY: nível 3, validade de 5 anos;
  • DALF: nível C1 e C2, validade de 5 anos; ou
  • TCF: nível B2, validade de 2 anos.;

Italiano

  • CILS: nível B1 a C2, validade 5 anos.

Alemão

  • Goethe-Zertifikat C2: GDS, validade de 8 anos.

Obs.: os certificados dos níveis Kleines Deutsches Sprachdiplom (KDS) e Großes Deutsches Sprachdiplom (GDS) mantêm sua validade de 8 anos mesmo após sua substituição pelo Goethe-Zertifikat C2: GDS. Sendo assim, poderão ser aceitos para a comprovação de proficiência no idioma alemão.

Ah, e se você tiver sido aprovado no exame de proficiência de 2018 da FDRP/USP ou da FD/USP, você também poderá conseguir a dispensa da prova! A comprovação, nesse caso, será feita internamente, não sendo necessária a apresentação de documentos.


2a FASE - PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (eliminatória)


Datas importantes para essa fase:

Inscrição 25 de abril a 10 de maio de 2019
Divulgação do resultado dos pedidos de isenção e redução das taxas 06 de maio de 2019
Prazo para pagamento da taxa de inscrição 14 de maio de 2019
Divulgação das inscrições homologadas e convocação para a prova escrita 20 de maio de 2019
Prova de proficiência em idioma estrangeiro (VUNESP) 08 e 09 de junho de 2019
Prova escrita na FDRP 16 de junho de 2019
Divulgação do resultado da prova de proficiência em idioma estrangeiro (VUNESP) 26 de junho de 2019
Divulgação da lista dos aprovados na prova escrita 03 de julho de 2019
Vista à prova escrita 04 de julho de 2019
Prazo para Recurso 04 a 05 de julho de 2019
Divulgação da lista dos candidatos habilitados para a 3ª Etapa da seleção 10 de julho de 2019

Essa é a fase dos artigos! A prova é elaborada pelos professores da FDRP e terá duas questões discursivas (abertas) relacionadas aos artigos que constam no Anexo IV do edital. Cada questão deverá ser respondida em até 30 linhas.

Podem ser questões relacionando os temas dos artigos ou questões sobre conceitos e temas específicos abordados ao longo das obras. 

Os artigos deste ano são:

Todos os candidatos deverão fazer a prova da 2ª Etapa, mas somente serão corrigidas as provas dos aprovados no exame de proficiência em idioma estrangeiro aplicado pela VUNESP e as daqueles que tenham sido dispensados de realizá-lo

A prova vale de 0 (zero) a 10 (dez) pontos, sendo eliminado o candidato que tiver nota inferior a 6 (seis) pontos. Como são duas questões, provavelmente, cada uma valerá 5 (cinco) pontos.

Ainda que sua nota seja superior a 6 (seis), você ainda corre o risco de não ser aprovado para a fase seguinte. Isso pode acontecer porque apenas passam para a próxima fase os 50 (cinquenta) candidatos que tiverem as maiores notas na prova escrita (e aqueles empatados na 50ª posição, isto é, que tirarem a mesma nota que o 5º colocado), sendo os demais eliminados.


3a FASE - PROJETO DE PESQUISA E ANÁLISE DE CURRÍCULO (eliminatória e classificatória)

Datas importantes para essa fase:

Prazo para envio do projeto de pesquisa 05 de julho de 2019
Instruções para o envio de documentos para análise de currículo 05 de julho de 2019
Entrega dos documentos pelos candidatos habilitados e indicação das opções de orientador pretendido 11 e 12 de julho de 2019
Arguição sobre o projeto de pesquisa 11 e 12 de julho de 2019
Divulgação do resultado do Processo Seletivo 17 de julho de 2019
Recurso quanto ao resultado do Processo 18 a 31 de julho de 2019
Publicação do resultado final do Processo Seletivo e convocação para a matrícula 01 de agosto de 2019

A nota nessa fase será uma média simples entre a nota obtida no projeto de pesquisa e a nota da análise de currículo. Veja um pouco mais sobre cada uma dessas etapas da terceira fase.

O projeto de pesquisa

O candidato convocado para essa fase deverá entregar uma série de documentos no Serviço de Pós-graduação da FDRP:

  • cópia do RG;
  • cópia do CPF ou extrato emitido pelo site da Secretaria da Receita Federal (quando o número não constar do RG);
  • cópia do RNE e/ou passaporte (para candidato estrangeiro);
  • currículo lattes em versão impressa (www.cnpq.br), e documentos comprobatórios das atividades realizadas.
  • cópia (frente e verso) do diploma do curso de graduação devidamente registrado ou certificado oficial da Instituição de Ensino Superior, contendo a data de outorga do grau obtido em curso de Graduação;
  • cópia do histórico escolar do curso de graduação (o candidato em fase de conclusão do curso de graduação deverá apresentar histórico escolar parcial, ficha de aluno, boletim ou documento equivalente, contendo eventuais reprovações e trancamentos, emitido por secretaria de graduação, seção de alunos ou equivalente);
  • projeto de pesquisa.

O projeto de pesquisa deve ter, no máximo, 10 (dez) páginas e conter os seguintes itens: capa com o título do projeto, nome do candidato e indicação de 3 (três) opções de possíveis orientadores, preferencialmente integrantes do mesmo projeto de pesquisa, conforme os Anexos II e III, em ordem de prioridade; tema; problema; justificativa; objetivos; metodologia e referências. A formatação deve seguir o padrão ABNT: fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento entre linhas 1,5, margens de 3 centímetros. As referências e citações também devem seguir o padrão ABNT. Além do projeto impresso, o candidato deverá enviar o respectivo arquivo digital, em formato PDF, ao e-mail posgrad_fdrp@usp.br

Além dos itens que citamos e que estão apontados no edital, é importante também destacar no projeto qual a relação do tema a ser desenvolvido com a área de concentração do mestrado: Desenvolvimento no Estado Democrático de Direito; e com uma das duas linhas de pesquisa do programa: Desenvolvimento, democracia e instituições ou Racionalidade jurídica e direitos fundamentais na construção do Estado Democrático de Direito. Dentro dos programas, há os seguintes projetos de pesquisa: Acesso à justiça e desigualdades; Ambientes e desenvolvimento: avaliação de políticas públicas e atividades impactantes sobre o ambiente natural, urbano, cultural e laboral; : Ética e Desenvolvimento; Teorias da decisão e métodos de investigação. Você pode saber um pouco mais sobre a área de concentração e cada uma das linhas de pesquisa dando uma olhada no Anexo I e II do edital.

No Anexo V você encontra os critérios utilizados pelos professores para avaliar o projeto de pesquisa:

  • Delimitação do tema e do problema: até 2,0 pontos;
  • Relevância do tema: até 2,0 pontos;
  • Adequação do projeto em relação à área de concentração e a alguma das linhas de pesquisa do Programa: até 3,0 pontos;
  • Coerência entre o problema e os objetivos apresentados: até 2,0 pontos;
  • Coerência entre a proposta geral do projeto e a metodologia: até 1,0 ponto.
  • Conhecimento da produção científica dos orientadores indicados: até 1,0 ponto.

Ao entregar o projeto de pesquisa, o candidato deverá indicar 3 (três) opções de possíveis orientadores do quadro permanente do Programa, em ordem de prioridade. No anexo I você encontra quais são os professoras de cada linha de pesquisa e no Anexo III, a quantidade de vagas disponíveis para cada um dos possíveis orientadores.

Após a entrega dessa documentação, os candidatos serão convocados para a arguição sobre o projeto de pesquisa. Essa arguição será feita por uma banca composta por três professores que sejam orientadores no mestrado da FDRP. Pode ser que a banca seja composta pelos três professores indicados como possíveis orientadores pelo candidato, mas isso não necessariamente acontece.

A banca lê o projeto apresentado previamente pelo candidato e faz perguntas com relação a ele. Ao final da arguição, cada um dos professores atribui uma nota de 0 (zero) a 10 (dez) ao projeto de pesquisa, sendo eliminado o candidato que tirar uma nota média inferior a 6 (seis).

A análise de currículo

A nota obtida a partir da análise de currículo vale de 0 (zero) a 10 (dez), mas não se assuste: nessa fase não há uma pontuação mínima exigida! Na verdade, poucos são os candidatos que ficam com uma nota alta nessa etapa, então, caso você tenha realizado várias das atividades que pontuam, considere isso um diferencial! Veja quais são essas atividades:

Atenção: a pontuação total, conforme abaixo, limita-se a 10 pontos.

2,5 Pontos: Experiência em pesquisa científica ou atividade de extensão universitária
OBS.: De acordo com o Regimento de Cultura e Extensão Universitária da USP: "a extensão universitária é um processo que articula o ensino e a pesquisa de forma a viabilizar a interação transformadora entre a universidade e a sociedade". "As atividades de cultura e extensão universitária são concebidas como processo educativo, cultural e científico que integra o ensino e a pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre a Universidade e a sociedade.”.

  • Iniciação científica ou atividade de extensão universitária com bolsa (é obrigatória a apresentação de certificado da agência de fomento): 1,5 ponto para cada ano de bolsa até o limite de 2,5 pontos.
    Obs.: A faculdade entende como iniciação científica a modalidade de pesquisa acadêmica desenvolvida por alunos de graduação sob o acompanhamento de um professor orientador, que pode ser ligado ou não a um laboratório de pesquisa ou centro de pesquisa financiador
  • Iniciação científica ou atividade de extensão universitária individual sem bolsa: 0,5 ponto para cada ano até o limite de 1,0 ponto.
  • Participação em grupos de pesquisa ou de extensão universitária: 0,5 ponto para cada ano até o limite de 1,0 ponto.

2,5 Pontos: Títulos de cursos

  • Graduação: 1,5 ponto para cada título, a partir do segundo curso.
  • Pós-Graduação: lato sensu – 1,0 ponto para cada título; stricto sensu - 2,5 pontos.

2,0 Pontos: Práticas de magistério superior

  • Magistério: 0,50 ponto para cada semestre.
  • Monitoria: 0,25 ponto para cada semestre.

3,0 Pontos: Publicação de trabalhos científicos
Atenção! A faculdade não considera aceites para publicação de trabalhos, somente publicações comprovadas.

  • Artigo em periódico indexado no Qualis: 1,5 ponto por artigo.
  • Artigo em periódico não indexado no Qualis: 0,25 ponto por artigo, até o limite de 1,5 ponto.
  • Livro de natureza científica ou acadêmica: 1,5 ponto por título.
  • Capítulo de livro de natureza científica ou acadêmica: 0,25 ponto por capítulo.
  • Tradução de artigo científicio: 0,20 por artigo.
  • Apresentação de pôsteres em evento científico: 0,15 por pôsteres.

1,5 Pontos: Demais tipos de produção e atividades acadêmicas

  • Participação como expositor em congressos, seminários ou equivalentes decorrentes de artigo selecionado: 0,5 ponto para cada atividade.
  • Participação como ouvinte em eventos acadêmicos: 0,2 ponto para cada atividade, até o limite de 1,0 ponto.

Aponte todas as atividades que você tiver realizado no seu lattes e busque anexar à documentação a ser entregue na Secretaria de Pós-graduação cada uma delas.

Lembre-se: apenas a nota do projeto será eliminatória, mas a nota da terceira fase é composta por uma média simples entre a nota do projeto e a nota do currículo, sendo aprovados os 37 primeiros colocados.