ABNT Referências - Livros, Capítulos e Trabalhos Acadêmicos

Há várias normas que estabelecem regras para as referências bibliográficas. No Brasil é usada a ABNT, em que as informações podem ser divididas em:

  • essenciais (indispensáveis à identificação do documento) ou
  • complementares (permitem melhor caracterização do documento). 

As referências vêm ao final de um capítulo ou de uma obra e estarão dispostas em ordem alfabética ou numérica (quando em nota de rodapé).

Livros

Elementos Essenciais

Os elementos essenciais para a referência de livros são:

  • Autor(es)
  • Título
  • Edição
  • Local
  • Editora
  • Data de publicação

Vejamos o seguinte exemplo:

DALLARI, Dalmo de Abreu. Elementos de Teoria Geral do Estado. 25ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

Se o autor da obra for uma entidade, a autoria virá com o próprio nome da entidade ou associação governamental ou não. (Exemplo: BRASIL; ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS; IBCCRIM e etc.).

O título pode vir em itálico ou negrito.

A edição só é descrita a partir da 2ª acompanhada da abreviatura “Ed”.

Se o local não puder ser identificado, abrevia-se por S.I. entre colchetes [S.I.].

Se houver mais de uma editora, eles aparecem separados com dois pontos (exemplo - São Paulo: Cultrix: Edusp). Se houver mais de um local, eles também aparecem separados com dois pontos (exemplo - São Paulo: Edusp: Campinas: Papirus).

Elementos Complementares

Os elementos complementares para a referência de livros são:

  • Subtítulo
  • Tradutor
  • Organizador
  • Diretor
  • Ilustrador
  • Número de páginas
  • Dimensões
  • Coleção
  • Série
  • ISBN

Vejamos o seguintes exemplos:

SGRECCIA, Elio. Manual de Bioética. Fundamentos e ética biomédica I. Trad.: Orlando Soares Moreira. 3ª Ed. Ver. E atual. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LÚCIO, Maria del Pilar. Metodologia de pesquisa. Trad.: Daisy Vaz Moraes. 5º Ed. Porto Alegre: Penso, 2013. 624p. 28cm, ISBN: 978-85-65848-28-2. 

O destaque tipográfico (negrito ou itálico) é utilizado no título, mas não no subtítulo se houver. O nome dos periódicos (jornais e revistas) também são destacados assim. 

Para referências de obras diferentes do mesmo autor, pode-se utilizar o underline (_), seguindo a ordem alfabética dos títulos e sem repetir nomes. Veja o exemplo:

DEMO, Pedro. Pesquisa e informação qualitativa. 5ª Ed. Campinas: papiros, 2012.

___________. Praticar ciência: metodologias do conhecimento científico. São Paulo: Saraiva, 2011.

Capítulo de livro

Para citação de capítulo de livro composto por vários autores. Observe que o título do capítulo não é grafado com itálico ou negrito, e que em seguida deve aparecer a expressão latina "in:" (com dois pontos), antecedendo o nome do autor ou organizador da obra. Veja o exemplo:

GOMES, Romeu. Análise e interpretação de dados de pesquisa qualitativa. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34ª Ed. São Petrópolis: Vozes, 2015. P. 79-108.

Se o autor do capítulo for o mesmo de todo o livro utiliza-se o underline (_) seguindo a ordem alfabética dos títulos.

RUDIO, Franz Victor. Pesquisa descritiva e pesquisa experimental. In: _________. Introdução ao projeto de pesquisa científica. 42ª Ed. Petrópolis: Vozes, 2014. p. 69-86.

Observar que o nome do autor é substituído por underline (____) para evitar repetições. O título da obra vem em destaque e o número de página inicial e final do capítulo vem ao final. 

Teses de doutorado, dissertação de mestrado, TCC e outros

Nas teses, dissertações ou outros trabalhos acadêmicos devem ser indicados em nota:

  • o tipo de trabalho (tese, dissertação, TCC, livre-docência, etc.)
  • o grau
  • a vinculação acadêmica
  • o número de folhas
  • o local
  • a data da defesa (mencionada na folha de aprovação, se houver)

Veja os exemplos:

SANTOS, Marcelo Bidoia dos. Do Estado Virtual ao Estado Penal: transformações no Estado de Bem-Estar Social na Era da Informação. 2017. 239 f. Dissertação (Mestrado em Direito) – Faculdade de Direito de Ribeirão Preto, USP – Ribeirão Preto, 2017.

LAKATOS, Eva Maria.O trabalho temporário: nova forma de relações sociais. São Paulo, 1979. 450 f. Tese (Livre-docência em Sociologia) - Escolda de Sociologia e Política de São Paulo, São paulo, 1979.